Porque não consigo ver Júpiter com clareza (disco perfeito) no meu binóculo?

+2 votos
6,246 visitas
perguntou 20 Mai, 2014 em Binóculos por Agnelo Moreira AstroNovato (830 pontos)
editado 20 Mai, 2014 por Administrador

Com o meu binóculo (10x50) mesmo sobre tripé não consigo ver Júpiter como um disco perfeito. Mesmo focando com todo o cuidado e minúcia, o melhor que consigo é uma mancha arredondada amarela com uma espécie de chama num dos lados.

Vejo as luas com muito esforço (ainda não consegui ver as 4, mas sei que é normal). Ontem, a título de curiosidade, pedi emprestados uns (20x50 Vixen).

Usando-os de tarde percebi imediatamente que o campo de visão reduziu drasticamente (normal) e a magnificação era acentuada. Fiquei ansioso para observar Júpiter.

À noite por entre as nuvens (o tempo não estava lá grande espingarda)  lá consegui ver Júpiter. Decepção. Não consigo ver o disco perfeito (claro que não tive tempo de usar o tripé). O que queria perguntar era isto. É normal? Nunca conseguimos ver o disco perfeito?

  

2 Respostas

0 votos
respondida 20 Mai, 2014 por André Bahia AstroNovato (780 pontos)
editado 20 Mai, 2014 por Administrador

A maioria dos binóculos comerciais tem alguma aberração cromática residual (AC), que geralmente só é perceptível em objetos brilhantes, como a Lua e os planetas mais brilhantes. Essa "chama" dos lados é a aberração cromática residual. Em binóculos de custo mais acessível, haverá AC perceptível em objetos brilhantes, só binóculos muito caros conseguem minimizá-la a ponto de ser difícil de perceber nesses objetos.

Mas, você disse que o planteta não fica como uma "bolinha" bem definida. Haver um pouco de AC é normal, mas até onde sei você deveria conseguir ver o "disquinho" mais ou menos nítido. Você relatou dificuldade em observar as luas galileanas, isso deveria ser relativamente fácil com um binóculo 10x50, pelo menos se estiver montado num tripé, visto que umas pessoas tem mais facilidade de manter o binóculo firme que outras.

Não estaria havendo dificuldade no processo de focagem? Qual é o modelo do seu binóculo?

comentou 20 Mai, 2014 por Agnelo Moreira AstroNovato (830 pontos)

Agradeço a sua resposta André.

Como expliquei, os meus binóculos são uns Celestron 10x50 up close GE. Uso o tripé e vejo ( quando as condições climatérias o permitem, claro) Júpiter (nunca fica um disco perfeito) e as luas, com alguma dificuldade (pequenos pontos luminosos).

Ontem arranjei emprestados uns Vixen 20x50 e estava convencidissimo que ia ver júpiter com mais nitidez, mas afinal... Atenção: não usei tripé. O tempo estava muito nublado e consegui mirar o planeta por breves minutos. E também vi as luas, só que, confesso (por se tratar de uns binóculos mais potentes) que esperava mais.

comentou 20 Mai, 2014 por André Bahia AstroNovato (780 pontos)
Tenho um binóculo Celestron Up Close 10x50, mas da série antiga. Não é nenhum primor de binóculo, mas pelo que me lembro, consegue mostrar Júpiter como um disquinho (com alguma dose de AC, mas é claramente esférico...) com as luas Galileanas sem muita dificuldade.

Já verificou se o equipamento está descolimado? Sente algum cansaço visula ao usá-lo? Tem certeza de que o ajuste de foco, o ajuste interpupilar e o ajuste de dioptria estão bons? Você possui algum problema visual (como astigmatismo, por exemplo)?

Será que as expectativas do colega não estavam muito altas? O que você define como "ver Júpiter com clareza (disco perfeito)" ?

Tecnicamente, um binóculo 10x50, mesmo o melhor do mundo, conseguirá mostrar Júpiter apenas como uma bolinha branca, sem nenhum detalhe visível, com umas 4 estrelinhas brancas próximas (nem sempre 4 pois de vez em quando uma ou duas delas não está visível ao binóculo). O colega está ciente disso?
comentou 21 Mai, 2014 por Agnelo Moreira AstroNovato (830 pontos)
Obrigado pela resposta André

Provalmente ia com espetativas muito altas. Deve ser isso.

Os meus binóculos, tal como os seus, mostram Júpiter como um disquinho ( com alguma paciência na focagem) claramente redondo, com alguma AC . Já as luas , vejo sim, mas não sem dificuldade.

Não acredito que os binóculos tenham algum defeito...não sinto grande cansaço visual, e por exemplo, obtenho muito bons resultados em observações terrestres, com aquela sensação de imersão quase 3D e tudo.

Como já não sou um miúdo, tenho miopia.Nada de muito grave, mas penso que esse problema é corrigido pelos binóculos. Pelo menos em observações terrestres, no problem.
0 votos
respondida 22 Mai, 2014 por Guilherme de Almeida Super-Nova (24,890 pontos)
editado 23 Mai, 2014 por Guilherme de Almeida

Meu caro,

Num binóculo 10x50, as quatro luas mais brilhantes, desde que não muito chegadas ao disco do planeta, são óbvias. Evidentes mesmo.
Portanto, se não as vê de forma evidente, há algum problema:

a) com o binóculo (qualidade ou bom estado);

b) com a regulação do mesmo( distância interpupilar ajustada e focagem diferenciada);

c) com a manutenção (objectivas e /ou oculatrres embaciadas ou sujas).

 Supondo que a) não se verifica, tem a certeza de que focou o binóculo separadamente para cada olho? Mesmo nos binóculos de focagem central, que regulam as duas oculares ao mesmo tempo, há uma foicagem separada (na ocular direita) para corrigir a diferença que quase todos temos entre o olho esquerdo e o olho direito. Portanto, tape a objectiva direita e foque para o olho esquerdo, manuseando a focagem central; depois, tape a objectiva esquerda e foque para o oho direito, desta vez utilizando a focagem individual da ocular direita. Há quem sugira fechar um olho em vez de parar a objectiva, mas iso obriga e esfporço muccular para fechar o olho que deturpa momentaneamente a boa visão do olho aberto. Em seguida, com as duas oculares detapadas, regule a distância entre as duas metades do binóculo, de modo a que as duas imagens se fundam numa só, sem esforço. Melhorou?

Se não melhorou, veja se não tem uma fin+isima camada turva sobre as oculares, ou sobre as objectivas (superfícies opticas externas, é claro). Limpe com cuidado, começando com pincel macio, depois sopre e depois limpe com pano macio humedecido (água mais alcool isopropílico a 50%/50%, exercendo pouca pressão. Se não tem este álcool use álcool etílico, diluído a 50%50% em águae lipe com cuidado. O resultado melhorou agora?

Quanto ao disco menos recortado, convém saber que, trabalhando esse binóulo co pupila de saída de 5 mm,  se o amigo tem astigmatismo  num (ou ambos) os olhos, de mais de 1,5 D (D=dioptria), a focagem do binóoculo não compensa isso. Em tal caso, mantenha os seus óculos enquanto usa o binóculo e refaça a focagem para essas condições. O astigmatismo só tem pouca importância na observação instrumental quando a pupila de saída for menor do que 1 mm, pois em tal caso estará a usar apenas a parte central da córnea onde a desigualdade das curvaturas dos meridianos (da córnea) é insignificante.

Também há algum excesso de luz em Júpiter quando a pupila de saída é tão grande assim (5 mm).experimente usar um filtro entre a ocular e o olho

Boas observações.

Guilherme de Almeida

 

 

comentou 22 Mai, 2014 por Agnelo Moreira AstroNovato (830 pontos)
Caro Guilherme:

Muito obrigado pelos seus esclarecimentos e dicas

Quando chegar a casa tratarei de proceder ao ajuste tal qual sugere. É claro que os meus binóculos estavam ajustados, mas segui uma ordem diferente e de facto, posso cometido alguma falha. Por exemplo, ajustei a distância interpupilar, primeiro que tudo, por forma a ter uma circunferência mais ou menos perfeita, e depois comecei a regular para o olho direito ( rodando a ocular) com a objetiva esquerda tapada.

Como referi antes, quer-me parecer que os binóculos estão bem ajustados já que consigo observar com grande resolução e brilho durante o dia . Tenho mesmo aquela sensação 3 D e tudo.

Será consequência do meu ligeiro astigmatismo ( sei que tenho, mas desconheço os números)

Mais uma vez, muito obrigado Guilherme, deu-me aqui informação muito importante, como por exemplo aquela sobre a manutenção dos binóculos.

Bem haja
comentou 27 Mai, 2014 por Guilherme de Almeida Super-Nova (24,890 pontos)
editado 2 Jun, 2014 por Guilherme de Almeida
CAro Agnelo,

Se o seu astigmatismo é importante, utilize o binóculo juntamente com os óculos colocados. Veja se a imagem fica melhor.

Há uma experiência simples que pode fazer. Coloque em frente de cada objectiva do binóculo um disco de cartão com um furo central de 28 mm, recortado à tesoura. Prenda no lugar com fica-cola. Ou seja, o binóculo passa a ser (temporariamente) um 10x28 em vez de 10x50.

A imagem vai ter menos luz, mas não perde resolução, dado que 10x não exploram totalmente a resolução de 50 mm de abertura. De facto, 10x permitem toda a resolução  possível usando boas objectivas de 20 mm de diâmetro, e os 50 mm destinam-se a captar mais luz, bom para detectar estrelas fracas, e objectos do céu profundo, mas luz excessiva para planetas. Além disso, com os 28 mm de abertura a relação f/D das objectivas  fica mais longa (por exemplo de F/4,4 para f/7,9) e, com isso, as aberrações residuais mais óbvias dessas objectivas ficam menos evidentes, quase indetectáveis. Experimente, mas apenas para a Lua e planetas.

Faça esta experiência-teste e diga se a imagem de Júpiter não ficou melhor...E a da Lua...

Abraço

GA
comentou 27 Mai, 2014 por Agnelo Moreira AstroNovato (830 pontos)
Olá Guilherme

Este fim de semana voltei a ajustar os meus binóculos. Segui à risca as suas instruções usando um placard com publicidade que se encontra a uns 7 ou 8 km da minha varanda ( é um anuncio gigante)

Resultado: ouve ali uma ligeira alteração no ajuste da dioptria.Estava ( antes no simbolo + no máximo e agora passou a meio caminho entre o + e o 0. O ajuste da distância interpupilar estava bem, não houve necessidade de mexer. Com os meus binóculos, para ver os bordos da circunferência com nitidez tenho sempre de colar mesmo os olhos às lentes, por vezes até sinto tocar com as palpebras as lentes. Por sorte à noite  ( noite de domingo) consegui ver Júpiter com ( com tripé) e com alguma pericia ( tenho de colocar o planeta não no centro da circunferência mas no topo) lá consegui ver o planeta como um disco, quase sem aberração cromática, yesss.Infelizmente só estava visivel uma lua.

Aqui há dias tentei fazer o ajuste com os óculos, mas desisti imediatamente ( já que a imagem fica muito longe, como se estivesse a ver as coisas por um canudo muito lá ao longe). Consigo ver muito melhor sem óculos.

Aqui vai a minha receita médica , já que não percebo muito bem como se vê o astigmatismo nestes números: Diâm:65 Esf:-2.00 Cil:-1.50

                                 Diâm:65 Esf:-2.50 Cil:-1.00

Muito obrigado pela ajuda que me tem dado.
comentou 2 Jun, 2014 por Agnelo Moreira AstroNovato (830 pontos)
Olá Guilherme

Só para lhe dizer que efetuei aquele teste ( colocação de discos de cartão nas objetivas dos binos ) para tentar reduzir a AC residual. No caso de Júpiter não notei qualquer diferença, já na Lua, de facto há ali uns reflexos esquisitos ( completamente diferentes da observação a Júpiter) mas que surgem nas oculares como se chegassem de fora. Não vejo esses reflexos nos bordos da lua , nada disso. Estes reflexos surgem nas oculares, mas parecem vir... não sei bem de onde.E de facto, com os discos de cartão , há ali uma redução drástica desses reflexos.

Mais uma vez Júpiter, à noite de ontem , só mostrava uma lua.Vamos a ver hoje, se o tempo permitir, claro.Hei-de conseguir ver as quatro ( já vi três... há umas semanas atrás)
comentou 2 Jun, 2014 por Guilherme de Almeida Super-Nova (24,890 pontos)

Boa noite, Agnelo,

De astigmatismo tem -1,00 D num olho e -1,50 D no outro olho. Em binóculos convém observar mantendo os óculos (pois a pupila de saída é grande). Os aros de borracha das oculares normalmente podem-se rebater ("virar"), de modo a permitir aproximar mais as lentes dos seus óculos das oculares dos binóculos.

A ideia que lhe dei para experimentar foi diafragmar as objectivas do binóculo, temporariamente e apenas para teste. O binóculo temporariamente passou a ser um 10x28 em vez de um 10x50.

Bom, mas  Júpiter e a Lua não melhoraram a nitidez?. Não desapareceram aqueles "espigões de luz" lateralmente, para cima e para baixo, em Júpiter?

E o recorte do limbo da Lua ficou ou não ficou mais limpo?

Que marca e modelo de binóculo é esse?

Mais do que a aberração cromática, há aberração esférica nos binóculos de baixo custo e algum astigmatismo nas bordas do campo (refiro-me aqui ao astigmatismo dos binóculos, por insuficiente correcção deles, e não ao astigmatismo eventual dos olhos do observador). Tudo isso se reduz quando diafragma as objectivas.

Note que para para objectos do céu profundo, difusos, terá de tirar esses diafragmas provisórios, pois precisa de captar luz e , além disso, em objectos difusos essas aberrações são pouco relevantes e praticamente nem se notam.

Abraço

GA

comentou 3 Jun, 2014 por Agnelo Moreira AstroNovato (830 pontos)
Viva Guilherme.

Sim, sim, percebi perfeitamente que foi um teste que me sugeriu.E que a ideia era diminuir a abertura por forma a reduzir a entrada de luz. Acontece que o teste não produziu grandes resultados relativamente a Júpiter. Pelo menos, eu não notei, mas também pode ser inépcia minha. Com esses discos e sem, júpiter apresenta-se mais ou menos esférico, sempre com um pequeno espigão ( lembro que após o ajuste que me sugeriu, alterei a posição da ocular da dioptria e melhorou consideravelmente). Já na lua pareceu-me que reduz o número de reflexos ( aqui, estes reflexos nada têm a ver com o espigão de Júpiter) Quanto ao recorte do limbo da lua, confesso que não reparei.

Repare que em relação à Lua , vejo perfeitamente com grande resolução, brilho etc ( exceptuando os reflexos estranhos que até me parecem vir de trás de mim, mas que não me incomodam)

Os meus binóculos são uns Celestron 10x50 Upclose GE.

Obrigado Guilherme

Bem-vindo ao Astronomia Q&A, lugar onde poderá perguntar e receber respostas de outros membros da comunidade.

Para profissionais e amadores nos campos da astronomia, astrofísica, astronomia e astrofísica teórica, astronomia observacional, astronomia solar, ciências planetárias, astronomia estelar, astronomia galáctica e extra-galáctica, cosmologia, astrobiologia entre muitas outras.



Antes de doar leia o nosso comunicado

149 perguntas

188 respostas

159 comentários

172 usuários

Partilhar Questão

Contador de Visitas
...