A fronteira da Heliosfera é quente?

+2 votos
1,114 visitas
perguntou Jun 3, 2014 em Sistema Solar por Ricardo Teixeira AstroCurioso (1,500 pontos)

Sei que quanto mais afastados tivermos de uma fonte de calor mais fria ela é. Mas se abrirmos uma torneira, a água ao cair cria uma fronteira onde se acumula grandes quantidades de água.

No caso dos ventos solares tenho ideia que também seja igual. Portanto seguindo este raciocínio deduzo que deve ser quente essa zona. Isto é correcto o que acabei de afirmar?

E qual a temperatura nessa zona do espaço?

  

1 Resposta

+2 votos
respondida Jun 3, 2014 por João Calhau Super-Nova (13,660 pontos)
selecionada Jul 7, 2014 por Administrador
 
Melhor resposta

A heliosfera é o "buraco" cavado no meio interestelar pelos ventos solares da nossa estrela.

As particulas que compõem o vento solar viajam a velocidades supersónicas (à distancia da Terra ao Sol essa velocidade é da ordem dos 400Km/s) até cerca de 120 Unidades Astronomicas do Sol. Aqui dá-se a aquilo a que em inglês se chama "Termination Shock", que é a onda de choque que se forma quando as particulas dos ventos solares perdem velocidade e passam a viajar a velocidades subsónicas. A partir daqui, as particulas chocam contra os ventos interestelares e perdem velocidade até chegarem à Heliopausa, zona que separa completamente a influência do nosso Sol da das outras estrelas.

Pensa-se que será nesta zona entre a Heliopausa e a onda de choque que se verificam as temperaturas mais altas. Até à "fronteira de Choque", quando ainda estamos dentro da influencia dos ventos solares, a temperatura variará entre os 1000K e os 100 000K (isto são ordens de grandeza, não valores absolutos - a razão pela qua não "fritamos" tem a ver com a muito baixa densidade do Espaço). Para lá da heliopausa, a temperatura é a do vento interestelar, que volta ser da ordem dos milhares de Kelvin. Mas na região entre a onda de choque e a heliopausa ("heliosheath" - que poderia ser traduzido como "capa/protecção solar", se se sentir generoso) as temperaturas podem ser muito superiores chegando a ordens dos milhões de Kelvin.

Os valores exactos destas temperaturas são dificeis de definir e provavelmente precisamos de esperar que as sondas voyager passem por todas estas zonas (estão a atravessar a heliosheath em direcção à heliopausa) para tirar conclusões mais específicas. Contudo, note que as temperaturas variam consoante as caracteristicas nao so do vento solar (e portanto, ta maior ou menor actividade do nosso Sol), mas também consoante o meio interestelar (velocidade dos ventos, densidade, etc). Actualmente estamos a atravessar uma zona quente mas as temperaturas variarão certamente quando daqui a umas dezenas de milhares de anos, nos encontrarmos de novo em zonas menos densas.

Se a língua inglesa não o incomodar, este site tem alguma informação mais especifica, bem como alguns imagens ilustrativos que lhe poderão ser interessantes: http://spacephysics.ucr.edu/index.php?content=solar_wind/sw/swq6.html

 

Bem-vindo ao Astronomia Q&A, lugar onde poderá perguntar e receber respostas de outros membros da comunidade.

Para profissionais e amadores nos campos da astronomia, astrofísica, astronomia e astrofísica teórica, astronomia observacional, astronomia solar, ciências planetárias, astronomia estelar, astronomia galáctica e extra-galáctica, cosmologia, astrobiologia entre muitas outras.



Antes de doar leia o nosso comunicado

146 perguntas

186 respostas

157 comentários

174 utilizadores

Partilhar Questão

Contador de Visitas
...