“Afinal, o Universo terá cerca dois biliões (milhões de milhões) de galáxias...

+2 votos
102 visitas
perguntou 17 Out, 2016 em Cosmologia por LUIS B. AstroNovato (640 pontos)
editado 17 Out, 2016 por Guilherme de Almeida
“Afinal, o Universo terá cerca dois biliões (milhões de milhões) de galáxias, ou seja, dez vezes mais do que se pensava até agora “ (Jornal Público 14 Out 2016).
 [Ver fontes da notícia abaixo]

Não. Nem sequer vou falar dos 'biliões' e 'milhões de milhões' (!?) Vou comentar outra coisa.

Acho espantoso e até de alguma presunção, que alguém decida quantificar o número total de galáxias! Como a notícia está redigida, até parece que estão a falar de Universo como uma espécie de espaço devidamente encaixotado, onde com um bocado de paciência, jeito, instrumentos adequados e extrapolações, será uma questão de tempo até conseguirmos contar os objectos que por lá se encontram!

Não li o comunicado original de Nottingham, mas admito que estivessem a referir-se ao Universo observável. Mesmo dando de barato que estaremos certos quando datamos o Universo de alguns milhares de milhões de anos (embora seja minha convicção que se trata de uma teoria que um dia fará sorrir qualquer jovem do Ensino Secundário', tal como hoje nos rimos do 'éter' e do 'flogisto'...), é óbvio que por muitos super-instrumentos que venhamos a ter, nunca nos será possível observar para lá do horizonte temporal resultante da distância a que certos corpos estão de nós e cuja luz (ou qualquer outra radiação electromagnética ou corpuscular) ainda demorará milhões de anos a cá chegar.

Espero que os cosmologistas aqui do site nos ajudem a perceber melhor esta 'descoberta' (ou a 'notícia desta descoberta'...). Obrigado.
  
comentou 17 Out, 2016 por LUIS B. AstroNovato (640 pontos)
Esqueci de referir que se considerarmos a 'expansão' do Universo (de certeza, certezinha que é assim?) ou a 'inflação', então ainda pior! Ou seja, nesse caso os objectos distantes estarão cada vez mais absurdamente distantes e nunca mais cá irá chegar nada de nada!

Voltando à minha perplexidade: cientistas a estimar que existam 1,5 ou 2 ou 3 biliões de galáxias (tanto faz), é o quê e para quê?

1 Resposta

+1 voto
respondida 17 Out, 2016 por Nelson Nunes Astrónomo Avançado (7,060 pontos)
selecionada 4 dias atrás por Administrador
 
Melhor resposta
O Luís B. tem razão, a notícia refere-se ao número de galáxias no Universo observável.

A novidade desta notícia é que os modelos destes investigadores usando os dados do Hubble parecem indicar que existe mais estrutura do que aquela que se vê. Provavelmente são galáxias muito jovens, muito pequenas e portanto pouco visíveis.  

O nosso horizonte não é exactamente temporal. É determinado pela superfície de último espalhamento de onde é originária a radiação cósmica de fundo 380 mil anos depois do Big-Bang. Antes disso o Universo era opaco.  Estamos a contar que as ondas gravitacionais possam um dia dizer-nos algo mais do que se passou antes dos 380 mil anos.

Bem-vindo ao Astronomia Q&A, lugar onde poderá perguntar e receber respostas de outros membros da comunidade.

Para profissionais e amadores nos campos da astronomia, astrofísica, astronomia e astrofísica teórica, astronomia observacional, astronomia solar, ciências planetárias, astronomia estelar, astronomia galáctica e extra-galáctica, cosmologia, astrobiologia entre muitas outras.



Antes de doar leia o nosso comunicado

149 perguntas

188 respostas

159 comentários

172 usuários

Partilhar Questão

Contador de Visitas
...