+5 votos
132 visitas
perguntou em Astronáutica por Stardust (440 pontos)
recategorizado por

Há quem argumente que há questões de maior prioridade a resolver cá em baixo, outros referem que os gastos são essenciais pois terão de ser feitos a determinada altura, hoje ou daqui a 100 anos, e que esperar pela sociedade "perfeita" para avançar sobre o espaço é utópica e impossivel de alcançar sem gastos significativos nas ciências e tecnologias de exploração espacial. Há também quem diga que o investimento não tem retorno a prazo aceitável ou que já temos umaa ideia razoável do que nos rodeia e que por isso a sua importância é questionável nesta altura.

O que acham? Diminuir? O atual é suficiente? Deveriamos apostar mais?

  

1 Resposta

+2 votos
respondida por Astrónomo Avançado (5.3k pontos)
É uma pergunta interessante e complexa à qual tentarei dar a minha opinião da melhor forma possivel : )

Nos dias que correm, aumentar o investimento nacional não reuniria consenso  na sociedade, precisamente por causa da crise que assola a maior parte do mundo. Contudo, a União Europeia aumentou os valores de investimento para os próximos sete anos (note-se que de todo o orçamento europeu, este foi a unica area em que houve aumento). Isto porque o Espaço começa a ser encarado como forma de criação de emprego, desenvolvimento tencologico e económico, em parte devido às inumeras aplicações que a tecnologia pode ter aqui na Terra mas também pelo potencial do mercado global de navegação por satélite (o último estudo de mercado que tenho conhecimento é de 2012 realizado pela Aência Europeia de GNSS).

Os EUA partilham em parte a visão europeia: apoiar o desenvolvimento da industria privada como forma de alavancar a economia. Não foi por mero acaso que o shuttle foi retirado: permitiu poupar milhões ao herário público e injectar esse montante nas empresas privadas que começam agora a garantir o transporte para o Espaço. O risco também passou a ser assumido pelos privados e não na sua totalidade pelo Governo Federal.

O retorno do investimento não é imediato, verdade. E muitas vezes é até indirecto. Por exemplo, a industria portuguesa está ainda a beneficiar o aumento de investimento que foi efectuado à 8/10 anos atrás na Agência Espacial Europeia.  Claro que quanto maior o investimento, maior o retorno.

A minha opinião pessoal é que sim: deveriamos aumentar o financiamento para a ciência e em particular para o desenvolvimento de tencologias espaciais. Mas... é uma questão de politica e de populariade dos politicos junto das sociedades que representam. E aquilo que deu o grande impulso à exploração espacial em meados do século XX foi motivações politicas e militares e neste momento as motivações que movem o mundo são económicas e financeiras. Projectos espacial têm um investimento muito alto com um risco ainda mais elevado. E para garantirem a popularidade junto das populações, os politicos optam por decisões com risco bem menor.

Vera Gomes

Bem-vindo ao Astronomia Q&A, lugar onde poderá perguntar e receber respostas de outros membros da comunidade.

Para profissionais e amadores nos campos da astronomia, astrofísica, astronomia e astrofísica teórica, astronomia observacional, astronomia solar, ciências planetárias, astronomia estelar, astronomia galáctica e extra-galáctica, cosmologia, astrobiologia entre muitas outras.



Antes de doar leia o nosso comunicado

162 perguntas

204 respostas

176 comentários

228 usuários

Partilhar Questão

Contador de Visitas
...