+2 votos
55 visitas
em Binóculos por AstroCurioso (1.1k pontos)
Tenho há alguns anos um binoculo 15x70. Reparei logo nas primeiras utilizações leves tonturas e cansaço, mas na altura era ainda mais leigo e não fazia ideia alguma de qual era o problema. Recentemente adquiri um bom tripé e queria utilizar mais vezes o 15x70. Como as tonturas e mau estar persistem , tentei perceber qual o problema. Mau alinhamento , descolimação... Depois de muita leitura comecei a fazer alguns testes, e o que reparo no meu binoculo é isto: não tenho qualquer problema quando olho pelas oculares. A imagem parece-me boa...foco bem. Estou com as borrachinhas pra baixo porque uso óculos e percebo que estou a receber todo o campo de visão. A distância interpupilar está regulada corretamente. Mas sei que algo está errado ( tonturas). Eis o que consigo apontar de errado. Quando afasto os olhos das oculares consigo ver que continua um disco de luz que depois vai ficando dois mas quase encavalitados um no outro . Relaxando os olhos, ainda a 6 ou 7 cm se estiver a observar uma linha reta...um gradeamento por exempo, consigo ver perfeitamente que nesse disco de luz ficam dois gradeamentos . Assim  = mas a ocupar todo o campo de visão. À medida que vou reaproximando os olhos , os gradeamentos vão ficando mais próximos e quando já estou à distância correta sinto perfeitamente ( e vejo!) o meu cérebro a juntar os dois no campo de visão.  Nos videos que vi, vejo que normalmente descrevem problemas um pouco diferentes do meu... e mexem quase sempre num parafuso da ócular direita, por baixo daquela tira de borracha ( são uns Celestron Skymaster) Tendo em conta o meu problema, qual o parafuso que devo tentar mexer? Obrigado a todos

1 Resposta

+2 votos
por Galáctico (33.9k pontos)
selecionada por
 
Melhor resposta

Caro Agnelo,

Os procedimentos para colimar um binóculo não são muito adequados para para uma indicação por escrito. Vou tentar.

A colimação geral (ou absoluta), válida para todas as distâncias interpupilares requer equipamento fora do alcance do amador. A colimação  condicional (válida para uma só distância interpupilar) está ao alcance do amador, embora só sirva se o binóculo for utilizado sempre pela mesma pessoa. Vejamos esta última colimação.

Com o binóculo bem fixado num tripé, foque um edifício afastado algumas centenas de metros. Preste atenção às linhas verticais e horizontais do edifício.

O cérebro é muito bom a comandar o alinhamento dos olhos, e tenta, em poucos segundos, compensar a descolimação das duas metades do binóculo. Portanto, não dê tempo para que essa tentativa de compensação se concretize. Para isso, feche os dois olhos, depois coloque os dois olhos em posição no binóculo. Abra-os e a primeira coisa que vir nos dois ou três segundos imediatos é a informação  correcta. Pode repetir este teste várias vezes, aguardando alguns segundos de repouso com os olhos fechados (entre testes sucessivos). Veja se o desalinhamento entre as duas imagens é vertical (do género ---__ ) ou se é horizontal, ou seja,  do tipo

|

  |

Faça os ajustes só de um dos lados do binóculo (ou só na óptica da esquerda ou só na óptica da direita). Um dos parafusos ajusta a imagem na horizontal e o outro ajusta na vertical. Em cada teste corrija só metade do erro. Em geral não precisará de rodar os parafusos mais de 1/8 a 1/4 de volta. Rode muito pouco e veja o efeito obtido. Se o erro aumentar, rode no sentido oposto. Após cada ajuste repita o teste e vá retocando até ficar satisfeito com o resultado. Após quatro ou cinco ciclos estará muito melhor.

O cérebro (e os olhos) fazem muito menos esforço para compensar desalinhamentos horizontais do que para compensar os desalinhamentos verticais.

A sua intervenção é por sua conta e risco, fora da minha responsabilidade. Preocupe-se mais com os desalinhamentos verticais e procure minimizar os horizontais. Se reduzir o erro a 1/4 ou 1/5 do que tem agora já será uma boa melhoria.

Bom trabalho.

Guilherme de Almeida

por AstroCurioso (1.1k pontos)
Viva Guilherme

Agradeço muito a sua ajuda. Tentei de facto, e parece-me que aconteceu alguma melhoria, mas nunca tenho aquela sensação de que não estou a usar o binoculo , como acontece quando o instrumento está perfeitamente alinhado. O ideal seria mandar o binoculo de volta , para que fosse feito o devido ajuste na fábrica , mas infelizmente isso não é possivel. Não voltará a acontecer. Da próxima vez que adquirir um binoculo, estarei atento. Muito obrigado.
por Galáctico (33.9k pontos)
Caro Agnelo,

É preciso fazer mais do que um ciclo de correcção. Ao fim de uns três ciclos pode haver fadiga e tente mais tarde.

Use as linhas horizontais (do objecto observado) para avaliar os desalinhamentos verticais. E use as linhas verticais para avaliar os desalinhamentos horizontais. Sempre pequenos ajustes de cada vez.

O binóculo caiu ou levou uma pancada forte?

Bom trabalho.

GA
por AstroCurioso (1.1k pontos)
Boa tarde Guilherme.

O binóculo, nunca caiu, nem levou qualquer pancada. Quando o comprei, não percebia absolutamente nada de binoculos. e achava que aquela...sensação devia ser normal ( ligeira tontura). Não o usava muito, porque não é uma sensação agradável. Depois adquiri um bom binoculo (8x42)  para observar aves e compreendi de imediato que deveria haver algum problema com os outros ( 15x70) . Aqui há uns anos tive um problema semelhante com um binoculo da mesma marca ( Celestron-10x50) . Já foram colimados ( não por mim, obviamente) mas o problema subsiste ( ligeira tontura) E também nunca cairam ou levaram qualquer pancada.

Bem-vindo ao Astronomia Q&A, lugar onde poderá perguntar e receber respostas de outros membros da comunidade.

Para profissionais e amadores nos campos da astronomia, astrofísica, astronomia e astrofísica teórica, astronomia observacional, astronomia solar, ciências planetárias, astronomia estelar, astronomia galáctica e extra-galáctica, cosmologia, astrobiologia entre muitas outras.



Antes de doar leia o nosso comunicado

186 perguntas

240 respostas

202 comentários

1.9k usuários

Contador de Visitas
...